Postado 07/06/2017 por Bruno Paes

Conheça a Yamaha DT180: uma pioneira dentro e fora das estradas

No Brasil, a maioria das motos era apenas de estrada. Até que foi criada a Yamaha DT180, que trouxe o conceito on/off-road (dual purpose).

Neste post, vamos conhecer mais sobre essa motocicleta que veio revolucionar o mercado brasileiro. Acompanhe!

Yamaha DT180 em seu conceito original

A Yamada DT180 foi criada para ter dual purpose, ou seja, ter desempenho favorável dentro e fora das estradas, inspirando-se na linha japonesa da década de 70. Apresentou, para isso, um porte robusto e muita valentia nas trilhas.

Seu desenho era esguio e moderno. Trazia suspensão traseira (monomola) e roda dianteira de 21 polegadas. A traseira apresentava 18 polegadas com luzes e farol de direção redondos, para-lamas de plástico maleável e tubulação de escapamento que ultrapassava regiões elevadas, tornando-a importante na travessia de trechos de terra e riachos.

A moto ao longo do tempo

Em 1983, a Yamaha DT180 ganhou seis marchas e uma nova balança traseira. Outras características do modelo dessa época:

  • suspensão monomola;
  • motor refrigerado a ar de 176 cm³;
  • novo desenho do cilindro;
  • capacidade para uma menor potência máxima de 16,7 CV (diminuindo em 1 CV);
  • possibilidade de torque mais alto (1,74 m.kgf) a 6.500 rpm;
  • câmbio de cinco marchas;
  • velocidade máxima de 110 km/h;
  • agilidade para andar bem no trânsito e em trilhas off-road.

No mesmo ano surgiu a DT180 Super. Essa moto tinha seis marchas, balança posterior de seção retangular e pneu traseiro mais largo (4,10-18). Com isso, era possível utilizar pneus de cross.

Em 1984, o sistema elétrico de 12 volts deu lugar a 6 e, em 1985, teve uma única reformulação em toda sua história, tornando-se mais arrojada e moderna. Nesse período, apresentava tanque de combustível em formato de “vulcão”, painel e farol retangulares com carenagem e para-lamas mais largos, além de novas tampas laterais.

Em toda sua trajetória, a Yamaha DT180 teve uma concorrência acirrada com a Honda. Para fazer frente à concorrência, trouxe inovações em 1988 com a versão 180Z, que tinha freio a disco na frente, novas luzes de direção e protetores de mão nas extremidades do guidão.

Chegando em 1989, o novo modelo da DT180 utilizava conectores elétricos diferenciados e cabo mais flexível para a bomba de óleo. Em 1991, foram feitas motos com cores que pretendiam chamar a atenção. Nesse período, houve o declínio da Yamaha DT180Z, com diminuição nas vendas. Com isso, cresce a DT20 e, em 1997, a marca aposenta a DT180.

O percurso da Yamaha DT180 no Brasil

Uma moto com motor de 2 tempos, popular para a prática de esporte on/off-road, a Yamaha DT180 fez história por trilhas no Brasil entre 1981 e 1997.

Com o passar dos anos, ela ganhou potência tanto para estrada como para trilhas. Em seus novos modelos, passou a contar com Torque Induction.

Com isso, a moto agregou um baixo custo de manutenção e mecânica muito simples, tornando-se mais leve e trazendo uma excelente relação custo-benefício. Por esses motivos, mesmo não sendo mais fabricada, pode ser utilizada atualmente sem problemas.

A vantagem de se ter essa moto clássica

Para você que deseja uma moto clássica com manutenção simples e barata, prazeres fora da estrada, melhor custo-benefício, lazer, esporte, mecânica fácil, motor valente e uma preciosidade antiga, a Yamaha DT180 pode proporcionar tudo isso.

Afinal, a DT foi a escolha da maioria dos iniciantes do off-road. Além disso, quem quiser ter essa máquina, poderá contar com leveza, uma mecânica simples e manutenção em conta.

Gostou desse post sobre a Yamaha DT180? Quer conhecer ainda mais sobre motos? Então siga nossa página do Facebook e fique por dentro das novidades!

Fonte Imagem: bestriders.com.br