Postado 02/05/2017 por Daniel Farkuh

6 motos clássicas que fizeram história no mercado brasileiro

A paixão do brasileiro por motos é indiscutível! Afinal, essa é uma relação que não surgiu com os novos modelos e tecnologias das motos, pois a lista de favoritas dos brasileiros é repleta de motos clássicas.

O mercado de motos no Brasil decolou no ano de 1976, após um decreto do então presidente Ernesto Geisel, que determinou a proibição da importação de motocicletas para o país. Esse fato ocorreu na época em que o Brasil estava no ápice da ditadura militar.

Você é apaixonado por motos clássicas? Então esse post é perfeito para você! Continue a leitura e conheça mais sobre 6 motos clássicas que fizeram história no Brasil.

1. Vespa

Falar sobre motos clássicas e não falar da Vespa seria impossível! Afinal, quando o modelo foi apresentado para o público em Roma na Itália — há mais de 70 anos —, rapidamente ganhou espaço nas ruas de todo o mundo.

Entre suas características, se destacaram o barulho emitido durante o seu funcionamento, a presença de estepe e a troca de marchas realizada na mão. A Vespa era encontrada no modelo mais barato e diferente de qualquer outra moto comercializada no Brasil.

2. Honda CBR 450

Derivada da Honda CB 400 — que começou a ser produzida no Brasil no final de 1979 —, a Honda CBR 450 surgiu em 1983, como um upgrade de seu modelo anterior, principalmente em relação a potência.

Ao longo dos seus mais de 10 anos de produção, contou com diversas versões custom e esportivas. Sempre chamou a atenção devido à presença de escapamento duplo e carenagem, que fazia a CBR 450 parecer ser mais forte do que realmente era.

3. Honda XL 250R

Quando surgiu em 1982, a Honda XL 250R foi uma resposta para os modelos da Yamaha que ganhavam espaço no mercado brasileiro.

Primeiro modelo off-road montado pela Honda no Brasil, a XL 250R trouxe um enorme progresso em relação ao modelo XL 250, que teve poucas unidades importadas para o Brasil no começo da década de 70.

Seu maior diferencial ficou por conta de um novo sistema na suspensão traseira. Ele contava com um monoamortecedor progressivo capaz de oferecer melhora no conforto e resposta em terrenos irregulares.

4. Yamaha DT 180

Conhecida por ser a moto que incentivou diversos motoristas à prática do off-road, a Yamaha DT 180 também foi bem recebida por motociclistas que jamais colocaram os seus pneus sobre um terreno de terra batida. Isso porque a motocicleta garantia uma ótima performance em qualquer situação.

Fabricada até 1997, seu desempenho foi atribuído aos menos de 100 quilos e motor de 20 cavalos de potência com refrigeração à ar. Esses componentes lhe garantiram um excelente comportamento em trilhas e outros terrenos irregulares.

5. Yamaha RD 350 LC

Apresentada ao público em São Paulo no ano de 1984, a Yamaha RD 350 LC só chegou às concessionárias 2 anos depois. Sua produção foi realizada nas novas instalações da montadora na cidade de Manaus.

A moto foi sucessora da RD 350, sucesso nos anos 70 e apelidada de “viúva negra”. O modelo RD 350 LC apresentava um visual extremamente esportivo e foi um verdadeiro ícone da década de 80! E não é para menos, pois seu motor beirava os 60 cavalos e velocidade máxima de quase 200 km/h, resultado da leveza de seus poucos mais de 170 quilos.

6. Honda CG 125

Não poderíamos finalizar a nossa lista de motos clássicas sem citar a Honda CG 125! Afinal, esse foi o primeiro modelo fabricado pela Honda no Brasil e o único da lista que tem a sua produção mantida até hoje.

Com mudanças ao longo dos seus mais de 40 anos de fabricação, a CG 125 tem a sua essência de economia mantida. Isso fez dela o modelo de motocicleta mais vendido do Brasil e unanimidade quando se fala em motos clássicas no mercado do país.

Gostou de conhecer mais sobre as motos clássicas no mercado brasileiro? Então aproveite a sua visita para assinar a nossa newsletter e receber nossas atualizações sempre em primeira mão!